Bumlai nega em depoimento que tenha tentado atrapalhar Lava Jato

5714583

Pecuarista prestou depoimento na manhã desta sexta (10) em São Paulo

O pecuarista José Carlos Bumlai esteve na manhã desta sexta-feira (10) na sede da Justiça Federal em São Paulo para depor no processo em que ele e outras seis pessoas são acusadas de obstruir investigações da Operação Lava Jato. Bumlai negou que tenha tentado retardar a delação do ex-executivo da Petrobrás Nestor Cerveró.

Bumlai chegou ao prédio da Justiça Federal por volta das 10h e prestou depoimento por videoconferência por cerca de uma hora para o juiz Ricardo Leite, da 10ª Vara Federal de Brasília. Ele afirmou que conheceu Cerveró em um evento social e que eles nunca mantiveram nenhum negócio.

O pecuarista foi condenado em setembro pelo juiz Sérgio Moro a 9 anos e 10 meses de prisão em um processo da 21ª fase da Lava Jato por crimes como gestão fraudulenta e corrupção passiva. Ele cumpre prisão domiciliar em São Paulo.

A acusação do Ministério Público diz que Bumlai e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva estariam por trás do pagamento feito a Bernardo, filho de Cerveró, conforme depoimento prestado por Delcídio em sua própria delação premiada.

Depoimento de Lula

A próxima etapa do processo será a inquirição do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, marcada para a próxima terça-feira (14) em Brasília.

Nesta sexta, um dos advogados do presidente, José Roberto Batochio, confirmou a presença de Lula para o depoimento. “Já estão sendo adotadas as providências para que ele esteja lá no horário marcado”, disse.

No mês passado, o juiz responsável pelo caso havia atendido pedido da defesa do ex-presidente para adiar de 17 de fevereiro para 14 de março o depoimento de Lula. A mudança foi autorizada em razão da morte da ex-primeira-dama Marisa Letícia.

À época da abertura da ação penal, em julho do ano passado, a defesa do ex-presidente alegou, em nota, que Lula já esclareceu, em depoimento à PGR (Procuradoria Geral da República), que “jamais interferiu ou tentou interferir em depoimentos relativos à Lava Jato”.

O pecuarista afirmou ainda disse que o filho dele, Maurício Bumlai, foi procurado pelo ex-senador Delcídio do Amaral teria pedido dinheiro para comprar o silêncio de Cerveró. Pedido que, segundo Bumlai, foi negado.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s