Média diária de exportação de carnes cai 19% após Operação Carne Fraca

ACARNE É FRACA

Segundo o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, média diária caiu de US$ 62,2 milhões, nas semanas anteriores à operação, para US$ 50,5 milhões, na semana passada.

 

O Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (Mdic) informou nesta segunda-feira (27) que o valor médio diário por dia útil das exportação de carnes pelo Brasil caiu de US$ 62,2 milhões, até a semana da Operação Carne Fraca, para US$ 50,5 milhões, na semana seguinte, após a operação ser deflagrada. A queda foi de 19%.

Segundo o Mdic, na semana anterior à Carne Fraca, o Brasil exportou US$ 294,8 milhões em carnes. Já na semana passada, após a operação da PF, foram exportados US$ 252,7 milhões, US$ 42 milhões a menos.

Deflagrada no último dia 17 pela Polícia Federal, a operação investiga o envolvimento de fiscais do Ministério da Agricultura em um esquema de liberação de licenças para frigoríficos sem a devida fiscalização, em troca de propina. Investiga também irregularidades como a venda, no Brasil e no exterior, de carne estragada e vencida.

Desde que as às investigações vieram a público, alguns países compradores da carne brasileira anunciaram restrições à importação, o que levou à queda no valor diário das exportações.

A China, por exemplo, maior comprador da carne brasileira em 2016, suspendeu as importações, mas já retomou as compras. Hong Kong, segundo maior comprador de carne do país, foi outro que restringiu as importações – decisão mantida até o momento.

O Ministério da Agricultura também suspendeu a licença de exportação dos 21 frigoríficos investigados pela Polícia Federal na operação. Seis deles foram ainda interditados.

No mês de março, até agora, o valor médio diário das exportações de carnes ficou em US$ 59 milhões, informou o Mdic. Apesar da queda registrada na semana passada, com as restrições à entrada de produtos brasileiros em diversos países, esse valor médio é 7,1% maior que o registrado em março de 2016. Na comparação com fevereiro de 2017, porém, é 3,7% menor.

Superávit comercial

Apesar do impacto da Operação Carne Fraca, na quarta semana de março a balança comercial brasileira registrou superávit de US$ 1,602 bilhão, ou seja, o Brasil vendeu mais para fora do que comprou.

O superávit é resultado de US$ 4,453 bilhões em exportações e US$ 2,851 bilhões em importações. No mês de março, até a quarta semana, o resultado da balança está positivo em US$ 5,457 bilhões. Nesse período, foram exportados US$ 15,982 bilhões e importados US$ 10,525 bilhões, segundo informou o Mdic.

No acumulado de 2017, o Brasil já vendeu US$ 12,736 bilhões a mais do que comprou do exterior.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s