Palocci pode mencionar divisão de propinas com Lula em delação

foto25pol-201-palocci-a8

O ex-ministro Antônio Palocci pode revelar que dividiu um terço das propinas provenientes da criação da Sete Brasil com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ele teria revelado a informação a seu advogado, segundo o jornal Valor Econômico, a quem informou a intenção de se tornar um delator. “Não vou pagar essa pato sozinho”, disse.

A revelação sobre o esquema teria sido feita na última quarta-feira (19), um dia antes do depoimento prestado ao juiz Sérgio Moro, em Curitiba, no âmbito do processo a que o petista responde por corrupção relacionado à Operação Lava Jato. A intenção de Palocci seria saber a viabilidade de fechar um acordo de delação premiada com a PGR (Procuradoria-Geral da República).

A intenção do ex-ministro dos governos Lula e Dilma de revelar o que sabe sobre esquemas de corrupção já teria sido informado a procuradores da força-tarefa. Segundo ele, o ex-diretor da Petrobras, Renato Duque, poderia confirmar a informação. Duque, condenado a mais de 40 anos de prisão tenta se tornar um delator há cerca de um ano.

A reportagem informa ainda que, além dos 33% da propina que Palocci e Lula teriam dividido, os outros dois terços restantes ficava com funcionários e operadores ligados à Petrobras e executivos da Sete Brasil, respectivamente.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s