Bolsonaro compara Lula a chefes do crime: “Comanda PT de dentro da cadeia”

jair-bolsonaro-faz-corpo-a-corpo-com-eleitores-em-suburbio-do-rio-1535398139434_615x300

O candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, comparou nesta segunda-feira (27) o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso desde abril em Curitiba, a chefe de facções criminosas. Afirmou ainda que Lula, candidato do PT na eleição presidencial deste ano (mas que ainda terá sua situação julgada pelo Tribunal Superior Eleitoral), comanda o partido “de dentro da cadeia”.

As declarações foram dadas por Bolsonaro na chegada ao Mercadão de Madureira, na zona norte do Rio de Janeiro, onde ele cumpriu agenda de campanha nesta tarde ao lado do filho, Flávio Bolsonaro (PSL), candidato ao Senado. “Não vou para Curitiba”, respondeu ele, ao ser questionado sobre um possível embate com Lula. “Quem comanda o crime organizado aqui fora? É gente do PCC, do CV, de dentro de cela. O Lula está comandando o PT de dentro da cadeia.”

Bolsonaro disse esperar que a Lei da Ficha Limpa seja cumprida, de acordo com o seu entendimento. “Nós queremos é respeitar a lei. A Lei da Ficha Limpa está aí e ele [Lula] está condenado em segunda instância.”

Procurada pelo UOL, a campanha de Lula disse que não irá se pronunciar sobre os comentários feitos por Bolsonaro.

Segundo a legislação eleitoral, candidatos condenados em órgãos colegiados são considerados inelegíveis. O PT briga no âmbito da Justiça eleitoral para viabilizar a candidatura de Lula e do seu vice, o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad. Caso o ex-presidente não possa concorrer, o posto ficará com Haddad.

Nas pesquisas Ibope e Datafolha, divulgadas na última semana, Lula é o líder em intenções de voto, seguido por Bolsonaro. No Ibope, o petista lidera com 37% e o deputado federal está com 17%. Já no Datafolha, Lula está com 39% e Bolsonaro, 19%. No cenário sem o ex-presidente e com Haddad em seu lugar, o candidato do PSL é o líder nas duas pesquisas. Ele tem 20% no Ibope e 22% no Datafolha.

Influenciadores digitais pagos

Bolsonaro também comentou a notícia de que uma agência de marketing teria pago para promover nas redes sociais conteúdo favorável a candidatos do PT por meio de influenciadores digitais.

“Eu ouvi da mídia que isso é robô lá fora. Roubam aqui dentro [em referência ao PT] e tem robô lá fora. A minha está tranquila, a minha campanha. Não tem robô, não”, explicou.

UOL