‘Coisa de governo fraco’, diz Maia sobre deliberação de usar Forças Armadas – Política

RodrigoMaiaGabioPozzebomABr

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), criticou o decreto editado por Michel Temer para autorizar o envolvimento das Forças Armadas no esforço para a liberação das estradas bloqueadas por caminhoneiros. “Isso é coisa típica de governo fraco”, disse Maia ao blog na noite desta sexta-feira.

Pelo decreto de Temer, os militares vão agir em rodovias federais, estaduais e municipais a partir desta sexta-feira até o dia 4 de junho. Além de liberar as vias, poderão conduzir e escoltar veículos, para assegurar o transporte de produtos estratégicos —combustíveis, por exemplo.

“A decisão foi errada”, declarou Rodrigo Maia. Para ele, o governo deveria se satisfazer com os termos da decisão do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal. A pedido da Advocacia-Geral da União, Moraes autorizou o uso de força no desbloqueio de estradas. Mas mencionou apenas três corporações: Polícia Rodoviária Federal, Polícias Militares e Forca Nacional de Segurança.

“Foi o que o governo pediu. E seria suficiente”, avaliou Maia. “As Forças Armadas devem ser deixadas para o final, para situações extremas. Mas o presidente parece gostar do simbolismo.”

Política