DISTÂNCIA DA POLÍTICA TRAZ AUTORITARISMO, DIZ OBAMA

150721627259d64b90047e0_1507216272_3x2_md

A distância entre os cidadãos e o poder político é o combustível que alimenta o crescimento de movimentos nacionalistas e autoritários no EUA, e também é uma ameaça no Brasil.

A afirmação foi feita pelo ex-presidente americano Barack Obama, que identificou como seu maior arrependimento no poder não ter sido capaz de aproximar pessoas em polos opostos do espectro político. “Democracia é duro”, disse ele.

“Fomos bem-sucedidos em evitar uma grande depressão (depois da crise iniciada em 2008, quando foi eleito), mas não foi tão rápido assim, e as pessoas foram para cada uma para seu canto”, disse, acrescentando à lista de arrependimentos o chiste: “Não ter tingido o cabelo antes”.

Obama falou em um evento realizado em São Paulo nesta quinta (5) pelo banco Santander e pelo jornal “Valor Econômico” por cerca de 20 minutos e respondeu a questões elaboradas pela organização por mais 40 minutos.

 

Anúncios