TRF4 nega embargos de Dirceu

2166132199-efe-jose-dirceu-quando-foi-preso-pela-policia-federal-de-curitiba-em-agosto-de-2015-2-1024x576

Ex-ministro de Lula teria recebido R$ 12 milhões em propina mesmo após ser condenado no mensalão

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) negou por unanimidade na tarde desta quinta-feira (19) os embargos infringentes do ex-ministro da Casa Civil e ex-presidente do PT José Dirceu, condenado na Lava Jato a 30 anos e 9 meses de prisão pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e associação criminosa.

Segundo a denúncia do Ministério Público, Dirceu recebeu R$ 12 milhões de propina da  Engevix por contratos superfaturados com a Petrobras. O TRF4 manteve a decisão majoritária de aumentar a pena dada ao ex-ministro pelo juiz Sérgio Moro, que havia condenado Dirceu a 20 anos.

O julgamento se deu em reunião conjunta da 7ª e 8ª Turmas criminais do TRF4. Cabem ainda os embargos de declaração sobre os embargos infringentes.

Após o esgotamento dos recursos na 2ª instância, Moro poderá pedir a execução da pena e a prisão de Dirceu.

Conteúdo JP