ABIN MONITORA MINISTRO DO STF, LUIS ROBERTO BARROSO

barroso-monitorado-abin-post

É o que publica a Veja, em sua coluna Radar Online. Segundo a revista do grupo Abril, a ordem teria sido dada por “alguém muito poderoso”.

Luís Roberto Barroso, ministro do Supremo Tribunal Federal “está sendo monitorado pela Abin”, diz a Veja.

Segundo a revista, a ordem foi dada por “alguém muito poderoso”.

O número de reuniões do presidente Michel Temer com o general Sérgio Etchegoyen, ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), a quem a Agência Brasileira de Inteligência (Abin) está subordinada, disparou desde que a mais recente crise política foi deflagrada, segundo reportagem da revista Veja.

Coincidentemente, a Abin foi acusada no último dia 9 de espionar o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Edson Fachin, relator da Lava Jato na Corte, a mando do presidente da República. O objetivo seria encontrar algum fato que constrangesse o magistrado, responsável pelo inquérito que apura supostos crimes de corrupção passiva, organização criminosa e obstrução da Justiça no STF. Em nota oficial, o Palácio do Planalto negou a denúncia, feita pela própria Veja. O próprio ministro do GSI refutou que a estrutura da Abin tenha sido utilizada para esse fim.

Segundo a reportagem, entre janeiro e abril deste ano, Temer e Etchegoyen se encontraram três vezes – menos de uma vez por mês. As reuniões deixaram de ser esparsas a partir de 17 de maio, quando estourou a delação premiada de Joesley Batista, sócio da JBS, que fez acusações contra o presidente da República. Neste mês foram sete encontros – seis deles após o escândalo da JBS. E na primeira semana de junho, mais quatro. (…)

Nossa Politica.net

Anúncios