Exército quer armas e veículos para recuperar estrutura da polícia do Rio

o-general-walter-braga-netto-comendante-do-cml-comando-militar-do-leste-e-interventor-federal-no-rio-1518898740906_615x300

O Exército definiu que, além de reduzir os índices de violência, a recuperação da estrutura da polícia do Rio será uma missão no período da intervenção federal no Estado, com a compra de armas e carros para atender à antiga queixa de falta de estrutura.
O general Walter Souza Braga Netto, nomeado pelo presidente Michel Temer (MDB), pretende utilizar os quase dez meses no comando da segurança para restabelecer a capacidade operativa da polícia e não só mudar equipes e estratégias de combate à criminalidade.
Essa é uma reivindicação antiga da cúpula da segurança do Rio, que vinha esbarrando na redução de verbas.
O Orçamento que vai bancar a intervenção no Rio ainda não foi definido pelo governo Temer, mas a expectativa dos militares é que haja recursos para que a intervenção seja bem-sucedida. O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse nesta quarta (21) estar trabalhando para viabilizar um empréstimo próximo de R$ 1 bilhão ao Estado.
O Tribunal de Contas da União abrirá um processo para fiscalizar aspectos legais e financeiros da intervenção. Com informações Folha

Anúncios