Justiça mantém prisão de ex-governador Eduardo Azeredo

deputado eduardo azeredo fala com jornalistas

Desembargadora do Tribunal de Justiça de Minas Gerais rejeitou recurso extraordinário nesta sexta-feira e manteve o ex-governador mineiro Eduardo Azeredo (PSDB) preso.
A terceira vice-presidente do TJ, Mariangela Meyer Pires Faleiro, recusou pedido da defesa do tucano, que cobrava um relaxamento da prisão enquanto aguarda julgamento de recursos em outras instâncias.
Na mesma decisão, a desembargadora aceitou que a defesa recorra ao Superior Tribunal de Justiça, mas negou recurso ao Supremo Tribunal Federal.
Azeredo cumpre pena de 20 anos e um mês de prisão pelos crimes de peculato e lavagem de dinheiro no mensalão mineiro. De acordo com a denúncia, o esquema teria desviado recursos para a campanha eleitoral do tucano em 1998.
O esquema envolveu a Comig, Companhia Mineradora de Minas Gerais, a Companhia de Saneamento, Copasa, e o Banco do Estado de Minas Gerais.
A defesa de Eduardo Azeredo já informou que irá recorrer ao STJ. O ex-governador segue preso em uma sala especial da Academia de Bombeiros Militar de Minas Gerais.
Com informações de Matheus Meirelles ao Jornal Jovem Pan:

Anúncios