IBGE: 5,2 milhões de pessoas procuram trabalho no país há um ano ou mais

185a78c0bef64f48048d3807e3f88a0e

Conseguir um emprego tem sido um desafio para muitos brasileiros. Dados divulgados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) mostram que 5,2 milhões de pessoas procuram trabalho há um ano ou mais. Esse grupo representa 38,9% dos 13,4 milhões de desempregados no país.

A maioria das pessoas que buscam trabalho estão desempregadas há menos de um ano. Essa parcela da população soma 8,2 milhões de trabalhadores, o que representa 61,1% do total.

Veja abaixo o número de pessoas em busca de emprego, conforme o tempo de procura:

Menos de 1 mês: 2,1 milhões

De um mês a um ano: 6,1 milhões

De um a dois anos: 1,9 milhão

Mais de dois anos: 3,3 milhões

Faltou trabalho para 28,3 milhões no 1º trimestre

Segundo o IBGE, a taxa da chamada subutilização da força de trabalho foi de 25% no primeiro trimestre do ano. Isso significa que faltou trabalho para 28,3 milhões de pessoas no Brasil.

O contingente de pessoas subutilizadas é recorde na série da Pnad Contínua, iniciada em 2012. O grupo reúne os desocupados, os subocupados com menos de 40 horas semanais e pessoas disponíveis para trabalhar, mas que não conseguem procurar emprego por motivos diversos.

Metodologia da pesquisa

A Pnad Contínua é realizada em 211.344 casas em cerca de 3.500 municípios. O IBGE considera desempregado quem não tem trabalho e procurou algum nos 30 dias anteriores à semana em que os dados foram coletados.

Existem outros números sobre desemprego, apresentados pelo Ministério da Economia, com base no Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados). Os dados são mais restritos porque consideram apenas os empregos com carteira assinada.

Desempregados contam como estão se virando enquanto não acham trabalho

UOL Notícias

Anúncios