Comandante do Exército, Villas Bôas, vê ‘desafio’ à democracia em atentado contra Bolsonaro

foto_oficial_Easy-Resize.com

O comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas, afirmou em nota na noite desta quinta-feira (6) que repudia o atentado contra o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) e defende a “manutenção da serenidade” e o “combate aos radicalismos” contra o que classificou como “desafio” à democracia.

Nesta quinta, Bolsonaro, deputado federal e capitão da reserva do Exército, foi atingido por uma facada durante atividade de campanha eleitoral em Juiz de Fora (MG). Levado para um hospital, ele sofreu uma cirurgia e ficará pelo menos uma semana internado.

Na nota, Villas Bôas “repudia veementemente o ato de violência extrema perpetrado contra a vida do Deputado Bolsonaro” e pede “confiança nos órgãos de segurança pública, para que todos juntos ultrapassemos esse desafio à nossa democracia e à paz social”.

Na tarde desta quinta, o alto comando do Exército fez uma reunião por videoconferência na qual, segundo apurou a TV Globo, foi discutido o atentado contra Bolsonaro.

(…)

EXTRA

Anúncios